Resumos, Vidas e Inspirações

2005

 

 

Viagem é sinônimo de liberdade. É fugir para o seu interior. É fortificar-se. É ter o tempo que você não tem. É dar-se a oportunidade de pensar na vida - e na morte. É correr para onde você nasceu, lá dentro, bem lá no fundo. É fazer a ligação com a luz. É sentir-se pleno. É sentir-se tão livre que dá medo.

 

Não importa se é perto ou longe, se conhece ou é novidade. A adaptação é fundamental. Não existiria mudança se não houvesse adaptação. Não existiriam povos diferentes, pensamentos diversos se não houvesse adaptação. É a chave para a sobrevivência. Adaptar-se é tão natural quanto nascer. É instintivo.

 

 

Fotografias analógicas com interferências plásticas e textos/poemas dispostos para apreciação do público. Fotografias realizadas durante viagem ao Chile. 

Técnica de exposição das fotografias analógicas montadas com objetos sobre scanner, formando uma imagem digital e ampliada em papel fotográfico.

 

Menino
Menino

Fotografia analógica, boneco de plástico, tinta acrílica, alfinetes, papel cartão. 2005

Mosca
Mosca

Fotografia analógica, mosca de plástico. 2005

Metro
Metro

Fotografia analógica, arames, caneta de retroprojetor, papel crepon. 2005

Sebo
Sebo

Fotografia analógica queimada. 2005

Rose
Rose

Fotografia analógica e rosa seca. 2005

Talheres
Talheres

Fotografia analógica, escrita digital. 2005

Doces
Doces

Fotografia analógica e miçangas. 2005

Cama
Cama

Fotografia analógica, lençol branco, fios de cabelo. 2005

Touca
Touca

Fotografia analógica, livro, touca plástica. 2005